24
out

VAIDADE, O PECADO DA AXÉ MUSIC

GDSAGSD

É triste ver um movimento tão representativo definhando na nossa frente. Um movimento que tantas alegrias deu aos brasileiros através do carnaval, única data que esse povo ainda consegue esquecer o sofrimento e ser feliz.

O Axé virou um governo ditatorial, onde alguns detém o poder a dezenas de anos, incólumes, intocáveis. Não por imposição de seus “lideres”, mas pela falta de representatividade de novas lideranças.

A vertente mais popular da música baiana virou cada um por si. Como algo que começou como um movimento, um grupo, algo COLETIVO, pôde se tornar tão egoista e individual? Simples, VAIDADE! Não vejo outra explicação para alguns artistas deste seguimento não se envolverem de corpo e alma com os, ainda restantes, eventos dos quais são atração.

Alguns representantes ainda medianos deste seguimento, simplesmente ignoram a realidade do mercado e querem, a força, mostrar para seus pares e contratantes que são SUPER STARS, e que a culpa disso tudo não é deles.

Vamos ser honestos, Ivete e Claudinha, estrelas que ultrapassaram a barreira do estilo musical, se envolvem e fazem isso muito bem, gravando vinhetas bem produzidas para um show no interior por exemplo. O grande Bell, que até pouco tempo atrás com o Chiclete sempre dizia NÃO, agora está todo alegre gravando vinhetas, chamadas e tudo mais. Outros nomes como Saulo, Tuca, Peixe, Levi Lima, Leó Santana vem se colocando sempre à disposição. É, para alguns a ficha caiu, porem outros ainda vivem uma realidade paralela onde está tudo lindo.

Mesmo asssim virá alguém dizendo: “A culpa é dos contratantes, eles não apostam em novos talentos.”  – santa inocência…- Para os contratantes o axé é um estilo de música que anima a FESTA. Se o Axé ruir, muda-se o estilo, corre para o sertanejo, o pagode ou até mesmo o pop. A festa não pode parar! E bussines é bussines!

E assim o Axé permanece paralisado, onde os grandes continuam sendo os mesmos e as revelações, aaaaaaaah as revelações, continuam assim chamadas. Afinal a Bahia é o único lugar que alguém consegue ser revelação por anos.

Vai aí uma dica amigos artistas, usem seu tempo livre para buscar saídas e soluções. Escutem as pessoas, contratantes, radialistas. Escutem a imprensa. Eles tem uma visão do outro lado balcão que pode ajudar e muito.

E viva a música baiana, ela é maior do que tudo isso.

Vamos fortalecer. A união faz força!

GFGADG

Veja também

Comentários